Como fazer um bom investimento com 7 dicas práticas

Aprender como fazer um bom investimento é o primeiro passo para quem deseja aproveitar da melhor maneira possível o dinheiro que ganha. É certo que grande parte das pessoas não possuem uma educação financeira adequada e ficam reféns dos produtos oferecidos pelo banco ou até mesmo dos conselhos de um amigo ou vizinho.

Não existe uma forma de investir perfeita, nem mesmo uma opção de investimento que esteja acima de todas as outras. Algo que pode ser bom para uma pessoa pode não ser o ideal para outra pessoa.

Pois os melhores investimentos dependem do perfil de cada um e do objetivo. Logo, você pode encontrar um investimento que seja perfeito para você, com um bom rendimento e um risco mais elevado. Este mesmo rendimento pode não ser tão bom para uma pessoa idosa que quer tranquilidade e segurança.

Além disso, existem inúmeras formas de investir. É possível fazer investimentos dentro do seu próprio banco, comprar títulos públicos, investir em imóveis ou até mesmo investir em sua formação e crescimento profissional.

Neste artigo você vai aprender algumas dicas práticas de como fazer um bom investimento. Assim, você poderá escolher de forma mais assertiva qual a opção ideal de investimento para você.

7 Dicas práticas de como fazer um bom investimento

1 – Entenda o que realmente é um investimento:

dicas sobre como fazer um bom investimento e ter um ótimo retornoA primeira dificuldade que muitas pessoas têm ao começar a aprender como fazer um bom investimento é perceber o que realmente é um investimento e o que não é um investimento. Um investimento é qualquer ação que produz ganhos futuros. Ou seja, financeiramente, um investimento é aplicação inteligente do seu dinheiro de forma que você obtenha um bom retorno ao longo do tempo. É o seu dinheiro trabalhando para você.

Logo, é necessário investir no que trará retorno e não no que trará despesas. Vale citar alguns exemplos do que não é investimento:

  • Financiar um carro;
  • Financiar uma casa;
  • Apostar na loteria;
  • Poupar dinheiro.

Como pode ver, investir vai além de contar com a sorte ou guardar seu dinheiro de baixo do colchão. É realmente colocar seu dinheiro para trabalhar para você e contar com a força dos juros compostos para você ter ótimos rendimentos no futuro.

2 – Tenha um objetivo claro:

A segunda dica sobre como fazer um bom investimento é ter um objetivo claro a ser alcançado. Este objetivo é fundamental para que você escolha um investimento adequado à sua realidade.

Um objetivo claro deve conter prazo definido e expectativa de ganho. Assim você terá condições de selecionar um bom investimento levando em conta critérios reais.

Aqui vale ressaltar que seus objetivos definirão se um investimento é bom para você ou não. Conforme seus objetivos ao longo da vida, você perceberá que um investimento pode ser ótimo hoje e no futuro pode não ser tão atrativo como antes.

A questão não é que o investimento ficou ruim, mas você já tem outra expectativa, ou seja, uma condição onde outros investimentos são mais atraentes.

Por exemplo, você pode investir seu dinheiro pensando em sua aposentadoria, o que seria um investimento de longo prazo. Você pode também investir seu dinheiro com intuito de pagar um curso de especialização, que seria um investimento de curto ou médio prazo.

3 – Conheça o seu perfil de investidor:

Outra dica que é fundamental para todo investidor é se conhecer. Todo investidor possui um perfil, alguns são mais conservadores outros mais arrojados e também alguns estão no meio termo.

O perfil de investidor conservador é caracterizado por uma pessoa que não quer correr riscos. É uma pessoa que está disposta a perder um pouco em rentabilidade, mas ganhar na segurança e liquidez de seus investimentos. A preferência deste tipo de investidor é a renda fixa.

O investidor arrojado já busca a maior rentabilidade possível no mercado. Para isso, ele tem consciência dos riscos que terá que assumir. Possui boa parte de sua carteira aplicada no mercado e ações. Os objetivos deste tipo de investidor geralmente são de longo prazo, pois estão sujeitos a grande volatilidade do mercado a curto e médio prazo.

Entre estes dois perfis está o moderado. O moderado é aquele investidor que gosta da segurança da renda fixa, mas está disposto a correr um certo risco para alcançar uma rentabilidade um pouco melhor. Assim, ele combina a renda fixa com uma carteira no mercado de ações.

O perfil do investidor está diretamente relacionado com sua disposição em correr riscos ou não. Não existe investidor melhor ou pior, é uma questão de perfil e objetivos.

4 – Seja perseverante e tenha paciência:

A perseverança e a paciência são duas características fundamentais para quem deseja aprender como fazer um bom investimento.

Os investimentos possuem uma força motriz, que são os juros compostos. Para que os juros compostos produzam ótimos resultados, como você espera, é preciso que você tenha tempo.

Muitas pessoas desistem de investir pois esperam resultados imediatos. Ou seja, querem uma solução mágica e instantânea para fazer com que seu dinheiro se multiplique de um dia para o outro. Isto não é investimento. Em alguns casos, torna-se especulação.

Um bom investimento exige uma análise correta de todos os fatores envolvidos, confiança na operação, persistência no que você se comprometeu a realizar e paciência para que o os juros compostos trabalhem e façam toda a mágica acontecer.

Um exemplo simples é que se você investir em uma aplicação 100 reais por mês, durante dois anos com uma rentabilidade de 1%, você terá no final R$2.697,35. Deste valor, você investiu R$2.400,00 e recebeu R$297,35 de juros.

Agora, imagine que você invista durante 20 anos, o mesmo valor nas mesmas condições. Você terá no final R$98.925,54. Deste valor, você investiu R$24.000,00 e recebeu R$74.925,54 de juros. Veja como os juros são muito superiores ao valor investido.

Utilizar o tempo e os juros a seu favor podem fazer com que você colha ótimos frutos ao longo do tempo. É claro que estes exemplos são ilustrativos e não levam em conta a inflação e diversos outros fatores, mas é isso que acontece com quem é perseverante e tem paciência.

5 – Não fique preso ao seu banco:

Um erro comum que muitas pessoas cometem enquanto estão aprendendo como fazer um bom investimento é procurarem primeiramente o gerente do banco.

É claro que o gerente do banco vai querer oferecer as melhores opções de investimento que o banco pode oferecer. Mas, no meio disso tudo vão surgir opções que são pouco atrativas, como títulos de capitalização, poupança e previdência privada.

Outro ponto importante é que os bancos convencionais podem até te indicar um bom investimento, mas cobram de você uma alta taxa de administração deste investimento. Ou seja, eles vão ficar com uma boa quantia dos resultados que você conseguir.

Existem muitas outras alternativas, você não precisa ser refém do seu banco. Uma boa alternativa é ter uma conta em uma corretora. As corretoras são instituições financeiras que operam diversos tipos de investimentos, desde investimentos conservadores como a renda fixa e até mesmo investimentos mais arrojados como as ações.

No Brasil existem muitas opções de corretoras, cada uma possui suas taxas de administração e condições de funcionamento. Faça uma boa pesquisa que você encontrará uma corretora que será sua cara.

Procurar o gerente do seu banco não é errado, mas é importante que você tenha um conhecimento mínimo para não investir em um produto que renderá mais para seu banco do que para você.

6 – Invista em conhecimento constantemente:

Existe um tipo de investimento que você nunca perderá, não possui riscos, não perde seu poder com a inflação e produz resultados maravilhosos ao longo do tempo. Este investimento é o conhecimento.

Começar a investir é uma escola para todas as pessoas. Sempre é possível aprender um pouco mais e conseguir utilizar seus recursos financeiros de forma mais eficiente.

Por isso, invista tempo e dinheiro para conseguir os conhecimentos adequados para ser um bom investidor. Você não precisa tornar-se um especialista no mercado de ações, mas é importante que você consiga conhecimentos básicos para guiar seus investimentos e tomar suas decisões com segurança.

Existe um grande conteúdo gratuito disponível na internet, por este conteúdo você conseguirá construir uma boa base para tornar-se um bom investidor. Além do conteúdo é possível aprender detalhes mais específicos e acelerar seu aprendizado por meio de cursos.

Não importa a opção que você escolha para adquirir conhecimento, o importante é aprender todos os dias. Como uma grande escada, onde você dará um passo de cada vez.

7 – Converse sobre investimentos com outras pessoas:

A última dica pode ser a mais difícil para muitas pessoas que é conversar sobre investimentos e dinheiro com outras pessoas.

Culturalmente o brasileiro não conversa sobre finanças. Quanto é bem-sucedido financeiramente esconde a situação para não parecer esnobe e quando está endividado também se omite por vergonha de expor uma situação delicada.

Entretanto, é necessário que você encontre pessoas em que você pode confiar e conversar sobre este assunto. Assim vocês poderão trocar experiências, tirar dúvidas e até mesmo avaliarem investimentos em conjunto.

O ideal é que você encontre uma pessoa que seja mais experiente que você, assim você potencializará ainda mais seu conhecimento.

Finalizando

Estou certo de que se você colocar em prática estas dicas você terá condições de fazer bons investimentos. É claro que ao longo do tempo seu desempenho melhorará conforme o conhecimento que você adquirir, estes são os primeiros passos para acertar na hora de investir.

Confira mais uma vez as 7 dicas práticas de como fazer um bom investimento:

  • Entenda o que realmente é um investimento;
  • Tenha um objetivo claro;
  • Conheça o seu perfil de investidor;
  • Seja perseverante e tenha paciência;
  • Não fique preso ao seu banco;
  • Invista em conhecimento constantemente;
  • Converse sobre investimentos com outras pessoas.

Ainda ficou com alguma dúvida ou quer colaborar com alguma experiência, então deixe um comentário.

Compartilhe este artigo com seus amigos e nos ajude a colaborar com a construção de uma cultura empreendedora.

Forte abraço.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!