Gestão da inovação: Como aplicar em sua empresa

A gestão da inovação é hoje um assunto importante dentro de qualquer negócio. Não são somente as empresas de tecnologia que focam em inovação, hoje em dia, todas as empresas precisam inovar, independentemente do nicho de negócio onde estão atuando.

A inovação é fundamental para sobreviver em um mercado cada vez mais concorrido. Além de sobreviver, é pela inovação que empresas criam novos mercados.

É pela inovação que as empresas mudam processos e fazem melhorias em seus produtos. Isso faz com que seja possível reduzir custos de produção e agregar mais valor ao produto.

Um bom conceito de inovação pode ser descrito como uma ideia implementada que produz benefícios para os envolvidos em um processo. Uma ideia, mesmo que implementada, mas que não produz benefícios não é considerada uma inovação.

Mesmo sabendo da importância da inovação em um mercado competitivo muitas empresas são bem sucedidas com a inovação. Muitas vezes, isso é reflexo do modelo de gestão da inovação adotado, pois não cria condições para que a inovação ocorra de maneira sistemática.

O que é inovação?

dicas sobre gestão da inovaçãoComo falado anteriormente, a inovação pode ser considerada como uma ideia implementada que produz bons resultados para os envolvidos em qualquer tipo de negócio.

Vale destacar que a inovação em uma empresa pode acontecer de duas formas. A inovação pode ser incremental ou radical.

A inovação incremental é aquela que produz melhorias em determinado produto ou processo. Geralmente, são melhorias contínuas que podem gerar benefícios aos envolvidos no negócio. Podem ser percebidas no mercado, mas não produzem nenhuma mudança drástica.

Já a inovação radical é aquela que produz uma mudança drástica no modelo de negócios, como por exemplo a substituição de uma tecnologia ou de processos. Um exemplo prático de inovação radical é a substituição do homem por máquinas em uma linha de produção.

A inovação radical é capaz de mudar completamente o cenário de um nicho de mercado. A empresa que implementa este tipo de inovação com mais eficiência acaba saindo na frente de todos os concorrentes e desfruta de um mercado livre, até o momento em que seus concorrentes se adequem a mudança imposta.

A inovação é muitas vezes confundida com a criatividade, embora estejam intimamente ligadas, são situações distintas. As iniciativas inovadoras dependem da criatividade dos envolvidos em qualquer processo, mas nem sempre pessoas criativas precisam ser inovadoras.

A gestão da inovação é fundamental para incentivar e criar condições para que os processos de inovação sejam cada vez mais frequentes em uma empresa.

O que é gestão da inovação?

A gestão da inovação pode ser considerada como um conjunto de ações que criam uma boa condição para que a inovação ocorro de maneira contínua em uma empresa.

A gestão da inovação possui quatro frentes da atuação, que são:

  • Pessoas: que consiste na criação e capacitação de equipes propensas e abertas à inovação;
  • Estratégia: definição de estratégias para facilitar e incentivar iniciativas inovadoras;
  • Processos: reestruturação de processos para eliminar barreiras a iniciativas inovadoras;
  • Recursos: disponibilizar e adequar recursos para iniciativas inovadoras dentro da empresa.

Este processo de gestão exige um constante acompanhamento e avaliação, como qualquer outro tipo de processo. É importante aprender com os erros e adequar constantemente as estratégias para viabilizar iniciativas inovadoras.

É fundamental que a gestão da inovação tenha como foco principal as pessoas. As pessoas são a base de toda organização e são elas que produzem todo tipo de inovação dentro de uma empresa. É importante que este olhar inovador faça parte de todos dentro de uma empresa, em todas as áreas de uma empresa é possível inovar.

Outro ponto importante é ter uma visão clara de toda a organização da empresa e como ela está inserida no mercado de atuação. É preciso levantar pontos fortes e fracos, estabelecer metas claras e objetivas e a partir disto desenvolver estratégias para que a inovação possa ser implementada e produzir benefícios como redução de custos, atualização de processos, mudança de tecnologia, agregação de valor em produtos, entre outros.

Os processos dentro de uma empresa também precisam ser adequados para uma realidade onde a inovação é fundamental. A desburocratização dos processos é essencial para que as iniciativas inovadoras não esbarrem em centenas de regras, permissões e compromissos desnecessários.

Além dos pontos descritos acima, a implementação de uma inovação requer a disponibilidade de recursos. É importante que a empresa defina os recursos financeiros disponíveis para isso e como ele será gasto.

Onde aplicar a gestão da inovação

Em uma empresa é fundamental que os processos de inovação sejam sistematizados em todas as áreas do negócio. É importante ter uma visão 360º em uma empresa e perceber que processos inovadores em um setor podem refletir benefícios em toda a empresa.

Por isso, é fundamental que a gestão da inovação possa proporcionar condições para que a inovação seja pratica nas seguintes áreas:

  • Inovação de produtos;
  • Inovação de processos;
  • Inovação organizacional;
  • Inovação do modelo de negócios.

Todas estas inovações são fundamentais para que a empresa se mantenha em um mercado concorrido, ou para que seja criado um novo mercado.

A inovação em produtos é percebida com facilidade pelos clientes, podendo ser uma melhoria em um produto já estabelecido ou uma substituição de tecnologia.

A inovação de processos, organização e modelo de negócio são as inovações que produzem inúmeros benefícios internos para a empresa, como a redução de custos e o aumento da produtividade, fazendo com que a empresa se diferencia dos concorrentes durante o processo produtivo.

Finalizando

É certo que todos têm certeza que a inovação é fundamental para uma empresa nos dias de hoje. Mesmo assim, muitas empresas ainda não possuem uma gestão da inovação implementada.

Esperar que a inovação surja de forma natural em meio a tantos processos e burocracias de uma empresa convencional é contar com a sorte. Caso você queira ver sua empresa com um espírito inovador é necessário incentivar e criar uma boa estratégia para que isso aconteça.

A inovação depende tanto das pessoas envolvidas no negócio como do ambiente onde elas estão inseridas.

Ainda ficou com alguma dúvida ou quer colaborar com o conteúdo, deixe um comentário.

Compartilhe este artigo com seus amigos e nos ajude a colaborar com a construção de uma cultura empreendedora.

Forte abraço.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!