A importância da gratidão e o seu poder transformador

Nós temos uma tendência muito interessante: costumamos enxergar e dar muita ênfase àquilo que não temos na nossa vida, e muitas vezes não enxergamos e nem damos o devido valor às coisas que temos e aos acontecimentos bons que experienciamos.

A insatisfação é nossa companheira constante, e isso não é de todo ruim, pois ela, em algumas ocasiões, nos ajuda a sair da zona de conforto e a enfrentar situações desagradáveis que prejudicam a nossa vida. Contudo, a mesma insatisfação que nos ajuda a sair de situações ruins, pode também prejudicar o nosso desenvolvimento como seres humanos e também como empreendedores.

Para sair do estado de insatisfação é necessário identificar recursos que sejam capazes de nos ajudar a sair desse estado. Mas não basta apenas identificá-los, é preciso aprender a utilizá-los e, com coragem, enfrentar as consequências resultantes da utilização desses recursos.

Essa atitude é bastante capaz de nos levar para mais perto dos nossos objetivos.

a importância da gratidão para a vidaPor outro lado, quando nos sentimos insatisfeitos, e não procuramos identificar os recursos que podem nos ajudar a sair do estado de insatisfação, mas ao invés disso começamos a reclamar de tudo e de todos, essa atitude acaba por nos levar a um estado de insatisfação ainda maior, e então corremos o risco de perdermos a nossa autoconfiança e autoestima, o que amplia ainda mais o sentimento de insatisfação e faz nascer um forte sentimento de impotência e menos valia.

O resultado é uma vida marcada pelo desânimo e pelo fracasso.

Mas qual a importância da gratidão em tudo isso?

Se a premissa básica para sair do estado de insatisfação é identificar os recursos que podem nos ajudar a superar esse estado, é necessário que sejamos capazes de aceitar esses recursos e trabalhar com eles. Para tanto, é muito importante sabermos reconhecer que existem saídas, e que isso é muito bom.

Portanto, é importante ser grato pela possibilidade de superar os obstáculos e crescer. Se uma pessoa não consegue ser grata pelos recursos e pelas possibilidades da vida, ela começa a reclamar, colocar-se como vitima, e isso é uma armadilha que a aprisionará emocionalmente, deixando-a mergulhada em sentimentos de menos valia, incompetência, revolta e inadequação.

Seu nível de motivação cai rapidamente, e um desânimo intenso se instala no seu ser, sua autoconfiança declina, sua autoestima é gravemente prejudicada, e essa pessoa se vê num beco escuro e sem saída. Então podem surgir problemas como depressão, crises de ansiedade e doenças psicossomáticas.

A gratidão tem um grande poder de nos mostrar o que temos de positivo e útil na vida, e o que podemos fazer com o que já temos, de maneira que consigamos alcançar aquilo que desejamos.

Dessa forma, quando não possuímos algo importante para nós, podemos utilizar aquilo que já temos para conseguir o que ainda não temos. Esse é um grande segredo! Percebe? Ao invés de reclamar por causa de algo que você não tem, é mais positivo e construtivo identificar o que tem, e utilizar isso para conseguir aquilo que ainda não tem.

É um jogo interessante e desafiador, muito útil para todos, e ainda mais para quem é empreendedor!

É preciso quebrar a ideia de que a reclamação nos dá o que queremos

Os bebês conseguem satisfazer suas necessidades utilizando as reclamações. Quando o bebê está com fome, ele chora até conseguir que alguém apareça e lhe dê alimento. Assim ele faz quando está molhado, com dores etc.

Isso é algo que funciona muito bem para o bebê, visto que ele, com seu choro, consegue sensibilizar os seus cuidadores que, prontamente, colocam-se em movimento para satisfazer as suas necessidades. O problema é que essa estratégia só funciona mesmo para os bebês.

Quando crescemos, costumamos tentar utilizar estratégias infantis para conseguir aquilo que desejamos. Parece que ficamos presos inconscientemente à maneira infantil de conseguir a satisfação das necessidades.

O fato é que os prejuízos são enormes. Gastamos muita energia física e emocional perdendo tempo com estratégias infantis, e o resultado é que, se não tomarmos consciência de que essas estratégias funcionam pouco, ou nunca funcionam, nossos objetivos e sonhos ficarão cada vez mais distantes de nós.

Precisamos perceber que ninguém ficará sensibilizado com as nossas reclamações a ponto de agir com energia e empenho para satisfazer todos os nossos desejos.

Além disso, as pessoas não conseguem perceber ao certo o que realmente é bom para nós. Cada ser humano é único! Cada pessoa é quem tem condições de saber realmente o que deseja para si mesma.

Podemos até tentar descobrir o que as outras pessoas desejam e precisam, contudo, isso é uma informação muito íntima, o que torna impossível transmiti-la completamente, assim, ninguém consegue expressar integralmente para outra pessoa aquilo que realmente deseja para si mesmo.

Se tentarmos transmitir todos os nossos desejos e necessidades integralmente, não encontraremos as palavras capazes de expressar os nossos desejos e necessidades em plenitude, sempre sobrarão lacunas e interrogações.

Ser grato não quer dizer ficar parado

Algo bastante prejudicial é a ideia de que a gratidão leva a pessoa a ficar parada, conformada, sem motivação para buscar coisas melhores.

Isso é um equívoco. Se a pessoa identifica aquilo que tem, e agradece por ter isso, e utiliza corretamente os recursos que já tem a sua disposição, ela não só se tornará mais motivada, como também terá mais condições de identificar os seus verdadeiros desejos, limites e capacidades.

A gratidão lhe proporciona um estado emocional de tranquilidade, energia e consciência daquilo que realmente deseja buscar. Essa pessoa então terá a paciência necessária para planejar as suas atitudes e buscar as habilidades e os recursos necessários para manter aquilo que gosta na sua vida, e para melhorar aquilo que deseja melhorar.

Exercer a gratidão não é esquecer aquilo que nos falta. Não é nada disso! Exercer a gratidão é saber identificar e utilizar aquilo que temos. Se nos falta alguma coisa, isso não é motivo para reclamar e entrar em desespero, ao invés disso, podemos tentar satisfazer as nossas necessidades utilizando os recursos que já temos a nossa disposição.

A partir dessa atitude positiva, ficará muito mais fácil encontrar outros recursos que poderão nos ajudar a alcançar aquilo que desejamos em todas as esferas da nossa vida.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!